quinta-feira, 26 de dezembro de 2019

Crítica | Minha Mãe é uma Peça 3


Em Minha Mãe é uma Peça 3 dona Hermínia (Paulo Gustavo) vai ter que se redescobrir, pois seus seus filhos agora já crescidos e consolidados profissionalmente resolveram que chegou o momento de formar sua própria unidade familiar.



Dona Hermínia terá que segurar a emoção para lidar com um novo cenário de vida: Marcelina (Mariana Xavier) está grávida de um quase desconhecido e Juliano (Rodrigo Pandolfo) inesperadamente anuncia que irá se casar.


Se antes essa supermãe já vivia ansiosa para ter seus filhos de volta ao seio materno e assim poder controlar o destino deles, ao receber essa fatídica notícia, essa necessidade de estar sempre no controle acaba por se tornar quase visceral.

Agora a matriarca encontra- se em uma sinuca de bico, já que cada um esta rumando para constituir seu lar e por consequência acabam por deixá-la um tanto de fora de suas vidas.



Isolada e se sentindo perdida, dona Hermínia tenta se reinventar e no processo acaba trilhando o seu rumo com muitas desventuras e destemperes, sem deixar de lado o seu humor ácido e provocativo que tanto arranca gargalhadas.



E para piorar ainda mais toda essa situação, Carlos Alberto (Herson Capri), seu ex-marido, que esteve sempre por perto, agora resolve ficar ainda mais próximo dela para seu total desespero.


A diversão é garantida ao espectador do início ao fim, tão logo que a mãe mais divertida do Brasil liga de uma só vez todo o drama acumulado e ao mesmo tempo passa a só se meter em diversas confusões.



A personagem inspirada na mãe de Paulo gustavo, Déa Lúcia, já levou quase 10 milhões de pessoas aos cinemas nos dois primeiros filmes. 

E para dar uma pitada diferente e uma certa repaginada no cotiano de Dona Hermínia ele se inspirou mais uma vez em sua própria família, que também está em fase de crescimento.



Tão logo que Paulo Gustavo e seu marido Thales Breta são pais dos gêmeos, Romeu e Gael, gerados por meio de uma barriga de aluguel. 



Em recente entrevista Paulo Gustavo afirmou que "Esse é o meu filme mais autobiográfico e mais político. Eu quis falar do meu pai (Carlos Alberto )que foi morar na frente da casa da minha mãe, do meu casamento, da minha paternidade”, afirma o humorista, que tirou proveito desses novos acontecimentos em sua vida real para dar gás a novas piadas.


Ficha Técnica:

Diretor: Susana Garcia
Distribuidora: Paris Filmes
Produção: Iafa Blitz
Classificação: 12 Anos
Gênero: Comedia
Duração: 111 min
Nota: 🌟🌟🌟🌟🌟

Elenco: Paulo Gustavo, Mariana Xavier, Rodrigo Pandolfo, Herson Capri, Samantha Schmutz, Alexandre Richter, Patricya Travassos, Malu Valle, Stella Maria Rodrigues, Lucas Cordeiro, Cadu Fávero e Bruno Bebianno


Trailer:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não deixe de comentar, sua opinião é muito importante para mim. Se tiver algum blog, só deixar o link que darei uma olhadinha também =]

/>