domingo, 18 de março de 2018

Crítica - 12 Heróis

Oi jovens, tudo certinho?

Hoje escreverei sobre o lançamento dessa semana o filme 12 Heróis do fotojornalista que virou diretor dinamarquês  Nicolai Fuglsig. Essa produção foi baseada em fatos reais e retrata a rotina de um grupo de voluntários do exército que formam um batalhão das Forças Especiais dos Estados Unidos para caçar os terroristas por trás dos atentados marcantes de 11 de setembro de 2001.



Após tal evento terrível que transcorre os dias do 11 de setembro, as Forças Especiais dos Estados Unidos, liderada pelo seu novo capitão, Mitch Nelson (Hemsworth), é escolhida para ser a primeira das tropas dos EUA enviada ao Afeganistão para uma missão extremamente perigosa. Lá, eles devem convencer o general Dostum da Aliança do Norte (Northern Alliance) para unir forças com eles para combater seu adversário comum: o Talibã e os aliados da Al Qaeda. 

Além de superar a desconfiança mútua,situações extremas e uma vasta diferença cultural, os americanos devem adotar as táticas rudimentares dos soldados aliados,que inclui usar os cavalos afegãos. Mas, apesar de seu vínculo particular, os novos aliados enfrentam dificuldades esmagadoras: superados em número e também por um inimigo implacável que não mantém prisioneiros e possui o único intuito de matar a qualquer custo.




12 Heróis é um ótimo atrativo e bastante patriota, porém em uma análise geral é bastante previsível, já que retrata fatos que ocorreram com uma representação bem forte da guerra, que inclui muitos tiros, explosões e conflitos que se desencadeiam na mesma linha. 

Tal mergulho nesse universo faz com que o espectador entenda as situações vivenciadas  pelas tropas americanas e seus aliados durante o período de conflito em uma região tão severamente castigada durante muitos anos com guerras extremamente desnecessárias, principalmente nos núcleos conhecidos que abrigavam as células terroristas responsáveis pelos atentados.




Uma das problemáticas que encontrei ao longo do filme foi o foco totalmente voltado para as cenas de ação e combate, onde o dialogo foi muitas vezes pouco explorado deixando desta forma, alguns momentos são longos e devagar demais. Além disso,  outro ponto negativo foi o tempo de duração da reprodução que totalizou duas horas e 10 minutos e que poderiam ter pelo menos 20 minutos de cenas facilmente excluídas. 



Um dos pontos positivos foi a fotografia, os efeitos especiais utilizados na produção e também as cenas de ação bem dirigidas por Nicolai. E ainda o elenco de peso que inclui  Chris Hemsworth, Elsa Pataky, Rob Riggle, Michael Peña  Michael Shannon, William Fichtner, Trevante Rhodes entre outros com ótimas atuações.

O filme cumpre medianamente o seu papel, mas de certa maneira não acrescenta nada de novo acrescido as cenas já tão comumente retratadas.  No qual, funciona mais como uma maneira de enaltecer e prestar homenagem aqueles "12 Heróis" que viveram esta história.




Então, caros cinéfilos recomendo que vocês tirem as próprias conclusões e assistam esse show de história atual e interativa. Bom filme!


Ficha técnica: 
Título Original:12 Strong
Data de lançamento:15 de março de 2018 (Brasil)
Direção: Nicolai Fuglsig
Bilheteria: 58,1 milhões USD
Orçamento: 35 milhões USD
Canção original: I Won't Back Down
Gênero: Drama/Ação
Distribuidor: Diamond Films
Duração: 2h 11m
Avaliação média:
v     5 estrelas 
Trailer:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não deixe de comentar, sua opinião é muito importante para mim. Se tiver algum blog, só deixar o link que darei uma olhadinha também =]

/>