segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Crítica: A Forma da Água


E aí jovens, tudo certinho?

Hoje escreverei sobre o lançamento dessa semana o filme A Forma da Água, do renomado cineasta mexicano  Guillermo del Toro, que particularmente é  o meu candidato preferido para vencer o Oscar 2018 em algumas categorias em que foi indicado. Logo, por possuir  13 indicações somadas em sua conta esta sendo cotado como o favorito na maioria das quais foi indicado e no meu palpite provavelmente sera o contemplado com a estatueta de melhor filme, melhor diretor e melhor roteiro original.






Essa diferente, porém clichê  história de amor é ambientada num mundo mágico e misterioso na América do ano de 1963 em plena Guerra Fria. Onde, somos apresentados a Elisa (Sally Hawkins) -  uma faxineira noturna Órfã e muda por conta de um ferimento que destruiu suas cordas vocais, que apesar de sua condição vive mergulhada em sua rotina monótona, no qual envolve sua ida ao trabalho, fofocas intermináveis com sua companheira de trabalho e passar as tardes acompanhada de seu amigo inseparável Giles (Richard Jenkins).




Logo, essa rotina é quebrada quando o agente do governo  Strickland chega ao laboratório em que ela trabalha, acompanhado de uma cobaia - uma espécie de homem anfíbio (Doug Jones) que está sendo mantido em cativeiro. Os dias se passam e essa convivência constante com esse ser magnifico faz com que Elisa se apaixona pela criatura. Ao constatar tal interesse em preservar a única pessoa que a compreende tao bem,  ela elabora um plano ousada para ajudá-lo a escapar das garras de seu opressor e conta com a ajuda de uma equipe pouco provável, que inclui seu vizinho e amigo, um cientista Hoffstettler (Michael Stuhlbarg) e sua amiga de trabalho faladeira e protetora Zelda (Octavia Spencer).

No entanto, o mundo exterior de seu cativeiro acaba por se mostrar mais perigoso para o homem anfíbio (Doug Jones) do que Elisa poderia ter previsto. Em meio a tantas dificuldades e lutando pela sobrevivência, duas especies tao diferentes e ao mesmo tempo tao semelhantes se apaixonam.



 
A forma da água trata de uma temática cotidiana com ares de conto de fadas  invertido e que muitas vezes foi ilustrado, mas que Del Toro incrivelmente foi capaz de abordar de maneira única, descrevendo a rotina dos anos 60 de maneira excepcional. Além disso, conta com um figurino e uma fotografia de tirar o folego, personagens muito bem construídos por seu roteiro diversificado, e brilhantes atuações  e ainda uma ambientação espetacular, sem mencionar a sonografia, os imensos e detalhados os cenários, o design de personagem, as inúmeras referências e  homenagens e também os conceitos cinematográficos magnânimos introduzidos.

Del Toro declarou que “Pela primeira vez se sente livre para falar do que ama - monstros e cinema - sem nenhuma barreira”.

Enquanto  março não chega e a ansiedade geral ainda não é sanada dou-lhes essa dica extraordinária cinéfilos de plantão e se preparem para mergulhar no universo dos anos 60. Bom Filme !


Avaliação:

 


Ficha técnica:

Título:  The Shape of Water (Original)
Ano produção:  2017
Dirigido por: Guillermo del Toro
Estreia: 1 de Fevereiro de 2018 ( Brasil )
Duração: 119 minutos
Classificação: 16 - Não recomendado para menores de 16 anos
Gênero: Drama, Fantasia e Romance
Países de Origem:   Estados Unidos da América


Roteiro:

    * Guillermo del Toro Guillermo del Toro
    * Vanessa Taylor Vanessa Taylor

 

Produtores:

   * Callum Greene Callum Greene
   * Guillermo del Toro Guillermo del Toro
   * J. Miles Dale J. Miles Dale

 

Elenco:

    * Doug Jones - O Experimento
    * Michael Shannon - Colonel Strickland
    * Michael Stuhlbarg- Hoffstetler
    * Octavia Spencer - Zelda
    * Richard Jenkins - Giles
    * Sally Hawkins - Elisa
    * David Hewlett - Fleming
    * John Kapelos - Mr. Arzounian
    * Lauren Lee Smith - Elaine
    * Nick Searcy - Hoyt
    * Stewart Arnott - Bernard


Trailer:









 Crítica:













Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não deixe de comentar, sua opinião é muito importante para mim. Se tiver algum blog, só deixar o link que darei uma olhadinha também =]

/>