quinta-feira, 14 de junho de 2018

Primeiras impressões - Sedutora Amizade


Oi pessoal, tudo certinho!?

Hoje escreverei sobre as primeiras impressões de  Sedutora Amizade, o mais novo lançamento da autora Kel Costa.

Confesso que quando entrei em contato com a Kel para participar desse projeto não imaginei que me apegaria tanto a sua obra, pois ela conseguiu desenvolver Sarah e Michael com tanta desenvoltura nesses dez capítulos que eu já anseio me banquetear com o restante de sua história.


Sinopse:

Sarah trabalha como garçonete na lanchonete dos pais, é uma jovem que gosta de viver a vida intensamente e não costuma se amarrar a homem nenhum. Michael é escritor, nerd, tímido e tem sua vida virada de ponta cabeça quando seus livros se tornam best-sellers mundiais com contratos cinematográficos.

Sarah e Michael são melhores amigos, muito íntimos, que dividem o mesmo apartamento. A relação dos dois começa a mudar gradativamente enquanto Michael trabalha em seu novo livro, um romance policial com alto teor erótico, cuja personagem principal, Melanie, foi fisicamente inspirada em Sarah.

Onde acaba a realidade e começa a ficção, nem mesmo Michael parece conseguir controlar, pois ele descobre não ser fácil manter a tensão sexual apenas dentro das páginas de seu livro, quando a tentação dorme no quarto ao lado.

* Sedutora Amizade é narrado por três pontos de vistas: o de Sarah, Michael e, claro, a prostituta Melanie.”

***Alerta: possui cenas com conteúdo erótico

Sedutora amizade como o próprio nome diz seduz seu leitor de maneira lenta e fatal.Logo que iniciei a leitura me  vi enredada pelo jagaz escritor Michael e sua diferente amizade com Sarah.

Onde cada detalhe vivenciado por eles foi um deslumbre de que esse início de amizade na real foi inocente, porém com o passar dos anos  e a maturidade que ele trouxe vem demostrando sinais claros que a queda de Sarah por Michael antes sentida, ainda não foi superada e que talvez a tal carência sentida por ela não tenha nenhuma relação com esse magnetismo tão intenso que a faz se aproximar mais e mais dele.

Essa amizade existente entre eles é tão intensa e íntima que somente eles que não se enxergam como um provável casal. De maneira que na minha concepção eles juntinhos faz todo sentido, já que suas personalidades se harmonizam tão bem. O enredo pouco a pouco aguça em todos os sentidos a sua curiosidade para saber se realmente esses dois ultrapassarão essa barreira e se assumiram de fato como um casal.

Será que eles resistirão por muito mais tempo ou deixarão essa forte atração somente registrada no livro que Michael esta escrevendo.  

E Sarah finalmente irá passar do status de melhor amiga/ fã número um que tanto vivenciou ao logo desses anos ou matará seu desejo tão profundamente guardado.

Adorei constatar que assim como eu ( Priscila) pensava existe realmente uma história dentro de uma história, que rapidamente me instigou a conhecer cada vez mais esse lado oculto da vida e rotina de um escritor, e ainda todo o processo criativo por de trás de seu sucesso.

Michael conseguiu desmitificar um pouco essa parte com o pouco que li e me fez soltar altas gargalhadas ao escrever uma personagem tão ousada tendo como base sua melhor amiga Sarah.

Além disso, gostei muito das suas características nada sutis e até daquelas mais simples como seu espírito de velho e sua falta de qualquer senso de moda. Graças ao céus ele tem uma amiga personal stylist para socorrê-lo nas horas vagas.

Enfim caros leitores, estou aguardando ansiosamente para o lançamento oficial previsto para 20 de junho de 2018 ( guardem essa data), para então  pela glória de cristo saber qual foi o destino de cada um desses três: Sarah, Michael e também da Melanie, e os outros personagens.

quarta-feira, 13 de junho de 2018

Resenha: Nunca Vou Me Apaixonar


Oi pessoal, tudo certinho!?

Hoje escreverei sobre Nunca Vou Me Apaixonar da nossa autora parceira Mari Monni. E já posso lhes alertar que essa comédia romântica é extremamente viciante e irá lhes cativar tão profundamente que vocês só respirarão e viverão para terminar essa linda história e ainda continuar com a leitura em Noite de Núpcias e futuramente ( 16/06/18) com Nunca Vou Me Entregar. 

Sinopse:

!!! ALERTA !!!


Este livro contém homens lindos, situações muito engraçadas e algumas cenas pra lá de quentes. Leia a seu próprio risco. A autora não se responsabiliza se, ao final da história, você estiver completamente apaixonada e querendo mais.

Quem nunca passou por uma decepção amorosa que atire a primeira pedra.

Eu, com certeza, já tive a minha cota de coração partido. Pegar minha namorada revirando os olhinhos com meu professor da faculdade não foi nada legal. Desde então, levo minha vida de forma simples e descomplicada. E por simples e descomplicada, quero dizer funfando com várias e me envolvendo com nenhuma.

Prazer, me chamo clichê ambulante.

Mas, ei, não desista de mim ainda. Minha história muda quando eu conheço minha vizinha. Ela é linda, inteligente, bem-humorada e... virgem! Como eu não estou interessado em um relacionamento, isso não faz a menor diferença. Certo?
Só que as coisas começam a ficar estranhas. Principalmente quando sentimentos (sentimentos?!) entram no meio.
Anos atrás, eu fiz um pacto com meus amigos: nunca vou me apaixonar. Só que está cada vez mais difícil manter minha palavra.

Meu nome é Dante e esta é a história de um cafajeste fadado a viver uma vida celibatária.

Socorro!

***Atenção: Livro indicado para maiores de dezoito anos por conter muitos palavrões e cenas de molhar a calcinha.

Sim, meus caros leitores essa história como na própria sinopse diz possui muito clichê, mas também muitas pérolas do nosso protagonista Dante cafajeste/ gostosão, que apesar de possuir um coração partido e com uma imensa barreira erguida depois de uma triste decepção,  permanece  um rapaz super gente boa, alto astral,  engraçado, conquistador e de um charme único que é capaz de arrebatar qualquer mulher.

E quando ele esbarra por obra do destino em Clara vulgo fadinha, Dante descobre que poderia sim ter amizade e admiração por uma mulher, e ir muito mais além que um dia ousou se relacionar e se quer imaginar.

Clara é simplesmente o oposto de Dante, primeiro por ser muito romântica e  sonhadora, possuir uma grande vontade dentro de si de construir uma grande família em que ela possa se dedicar de corpo e alma, e ainda a questão mais agravante de todas, ela é uma garota a moda antiga e que possui um imenso desejo de se casar virgem se entregando dessa forma somente para um único homem em sua vida.

Essas imensas diferenças podem até ser um empecilho no caminho dos dois, mas com tamanha química prestes a explodir e gerar uma enorme combustão. Será mesmo que não valerá a pena se arriscar e ao menos tentar se entregar!?

Mari com absoluta certeza acertou em cheio ao retratar em Nunca Vou me Apaixonar a visão masculina de ter uma desilusão, sensibilizando assim esse universo tão machista e desmistificando essa imagem de machão alfa que todos aparentam ter.

Monni escreve com tanta maestria e desenvoltura sobre o cotidiano e atualidade que fica impossível não se apaixonar por suas obras. Além disso, ela consegue  sempre trazer a parte cômica para esse cenário, porém sem  nunca esquecer do de acrescentar muito romantismo e aquela velha conhecida pegada Hot. Me viciei tanto na história que me peguei várias vezes desejando fortemente que cada um de seus personagens maravilhosos fossem reais e que o Dante fosse de fato meu vizinho de porta para poder me deliciar com sua presença. 
 
Adorei demais acompanhar todo desenrolar da trama e todas as suas desventuras, desde as mudanças do Dante, os amigos mega unidos vulgo três mosqueteiro Gael, Dante e o enigmático Lucca,  a rotina dos personagens e sua união, o sucesso das boates( eu frequentaria uma delas sem o menor problema), até chegar ao fatídico momento de decisão.

Esse, com absoluta certeza, é um daqueles livros viciantes e muito vibrantes que não cansam nem um pouquinho e que se a Mari Monni tivesse se atrevido a escrever mais e mais dele, eu teria o devorado sem grandes problemas. Ele mexeu com todos os meus sentimentos e faz o leitor realmente se identificar com a história narrada, com tamanha intensidade que me peguei em vários momentos  gargalhando escandalosamente nas cenas mais hilárias protagonizadas pelo Dante,  e em outros momentos senti o desespero dos protagonistas e seu grande dilema.

Nunca Vou Me Apaixonar  me prendeu de tal modo que só consegui parar a leitura quando finalmente cheguei ao fim lendo também o seu conto Noite de Núpcias, que conclui a linda história de Dante e Clara, me deixando com gostinho de quero mais. E se preparem que o livro sobre o Lucca com o título  Nunca Vou Me Entregar será lançado muito em breve.

Nem sei descrever e  expressar o quanto estou encantada por esse casal.Ficou tudo mais que perfeito! ♡

Recomendo, recomendo e super recomendo!!!

*Aguardem, que em breve saíra a por aqui também a crítica do conto Noite de Núpcias.


Ficha Técnica:

Formato: eBook Kindle
Tamanho do arquivo: 6298 KB
Número de páginas: 295 páginas
Vendido por: Amazon Servicos de Varejo do Brasil Ltda
Idioma: Português
ASIN: B07BFHPW6R
  • Avaliação Média:  4.4 de 5 estrelas
  •  
Adquira o seu aqui

quinta-feira, 7 de junho de 2018

Crítica: Oito Mulheres e Um Segredo ( Ocean's Eight )


Resultado de imagem para oito mulheres e um segredo

E aí, jovens? Tudo certinho?

Hoje escreverei sobre o lançamento dessa quinta-feira (07/06), o filme Oito Mulheres e Um Segredo (Ocean's Eight) do diretor Gary Ross (Um Estado de Liberdade- 2016, Jogos Vorazes-2012, O Corajoso Ratinho Despereaux- 2008).

quarta-feira, 30 de maio de 2018

Resenha: Pertinácia - Sue Hecker


"O que significava o amor? Será que simbolicamente ouvir aquelas três palavrinhas era mais majestoso do que se sentir amada? Não pode ser. Sentir-se sobre as nuvens, querida, cuidado, amparada, acolhida e adorada é a melhor sensação do mundo. É sagrado e vai além da gratidão. É um desejo de gritar para o mundo que sou feliz. Sinto-me amada sem medidas ou restrições."


terça-feira, 8 de maio de 2018

Clube Indica (ou não): ANON

Resultado de imagem para anon poster
Fala, galera! Hoje vim falar de Anon, um novo filme da Netflix, que apesar de não ser tão especial assim, consegue prender o telespectador até o final.
/>